HIIT – O treino que é febre nas academias
créditos: Dollar Photo Club

HIIT – O treino que é febre nas academias

Para quem ainda não sabe, o HIIT é a sigla em inglês para High Intensity Interval Training que, em português, significa Treino Intervalado de Alta Intensidade. Este método consiste na aplicação de esforços de alta intensidade alternados por intervalos de descanso.

Já existem relatos da realização de treinos intervalados desde o início do século passado, mas foi em 1952, durante os Jogos Olímpicos de Helsinki, na Finlândia, que o método “apareceu” para o mundo esportivo. O corredor tcheco Emil Zatopek foi o primeiro, e até hoje o único, a vencer em uma mesma edição dos Jogos Olímpicos as provas de 5000 m, 10000 m e a maratona, mostrando assim a superioridade dos treinos intervalados sobre os contínuos.

Mas porque o HIIT demorou tanto para chegar às academias?

Acontece que os feitos de Zatopek ocorreram no período pré-científico e, assim sendo, não era possível conhecer os reais benefícios e riscos do método para a população em geral. Porém, isso não durou muito tempo. Existem estudos datados dos anos 60 do século passado avaliando os efeitos do treino intervalado sobre doenças cardíacas.

Entretanto, foi em 1996 que o grupo de japoneses liderado por Izumi Tabata publicou um artigo mostrando que um protocolo de treino intervalado de alta intensidade, com 4 minutos de duração, feitos 5 vezes por semana, poderia ser superior a um treino de 60 minutos de duração de moderada intensidade, também feito 5 vezes por semana. Imaginem só, treinar 20 minutos por semana e ter resultados superiores aos treinos que levavam 5 horas semanais!

Desde então, as pesquisas com HIIT crescem de maneira exponencial. Só em 2015 foram indexados ao Pubmed, o maior banco de dados de artigos científicos do mundo, 235 artigos com a tag High Intensity Interval Training.

Com essa enxurrada de pesquisas sobre o assunto, hoje já é possível afirmar que os treinos intervalados são superiores aos contínuos não apenas para melhorar o condicionamento cardiovascular, mas também para melhorar parâmetros relacionados à saúde em geral e para o tão desejado emagrecimento. E melhor: o método, desde que se use o protocolo correto para cada indivíduo, se mostrou seguro para todas as populações.

Porém, nem tudo são flores. O que parecia uma solução para a falta de tempo das pessoas nos dias de hoje acabou se tornando uma ferramenta de marketing nas mãos de alguns profissionais inescrupulosos que, utilizando de maneira inapropriada os resultados obtidos nas pesquisas científicas, começaram a vender programas de treino de curta duração, de fácil execução e com resultados milagrosos.

Por isso, atenção! O HIIT, apesar de ter curta duração, demanda bastante empenho do praticante durante sua execução e sua prescrição é de altíssima complexidade, exigindo do profissional que o aplicará um conhecimento profundo sobre o assunto.

O HIIT é uma ferramenta excepcional, mas cuidado com quem lhe promete resultados mágicos sem esforço. Treine consciente!


Equipe Treino Consciente – Profissionais de Educação Física
Membros: Josué Ricardo – Especialista em Fisiologia do Exercício
            Rafael Bonatelli – Especialista em Fisiologia do Exercício
            Rodrigo Pereira – Especialista em Nutrição Esportiva
   



Treino Consciente



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS