Califórnia: um passeio entre vinhedos
créditos: Pixabay

Califórnia: um passeio entre vinhedos

‘Entre umas e Outras’ conta a história de dois quarentões com personalidades opostas que fazem uma viagem de uma semana aos vinhedos de Santa Bárbara (na Califórnia). O filme, que certamente não é o único que tem os vinhedos californianos como pano de fundo, nos oferece uma belíssima panorâmica das cepas americanas. Por outro lado, e isso pouca gente sabe, foram precisamente as uvas desta região que salvaram os vinhos do outro lado do Atlântico. Além disso, o filme, que tem Paul Giamatti como protagonista, revela o turismo que se desenvolveu ao redor da bebida, em uma história que iremos contar melhor a seguir.

O vinho da Califórnia tem histórico amplo e, no final do século XX, a região tornou-se conhecida por produzir alguns dos melhores vinhos do mundo. A Califórnia seria o quarto maior produtor de vinhos do mundo se fosse uma nação independente.

Em 1769 o padre missioneiro franciscano Junípero Serra plantou o primeiro vinhedo da região, em Missão de São Diego de Alcala. O padre Serra continuou a estabelecer missões e vinhedos até a data de sua morte, em 1784, e foi considerado o ‘padre do vinho californiano’.

Os primeiros vinhos tidos como importados da Europa foram plantados em Los Angeles em 1833, por Jean-Louis Vignes. Nas décadas de 1850 e 1860 um soldado húngaro, comerciante e promotor, fez várias viagens para importar cortes de 165 dos melhores vinhedos europeus à Califórnia.

Em 1863, algumas espécies de uvas nativas americanas foram tomadas dos jardins botânicos da Inglaterra. Esses cortes teriam espécies de piolhos de raiz, chamados de filoxeras, que atacaram as raízes dos vinhedos, assim como suas folhas. A filoxera é nativa da América do Norte e as variedades das vinhas desenvolveram uma resistência contra a praga. Foram adotados muitos métodos para tentar erradicar a filoxera, porém todos apresentavam caráter temporário e não eram econômicos.

Por fim, Thomas Munson, um horticultor do Texas, sugeriu o enxerto das videiras viníferas europeias com raízes ciliares da América. A partir daí, iniciou-se um amplo projeto de enxertos dos vinhos vindos da Europa. Somente desta forma o negócio vinícola europeu poderia ser recuperado e salvo da extinção.

A lei seca
A destruição do vinho americano não foi culpa da filoxera, mas sim da Proibição dos Estados Unidos. Durante a revogada nacional, que foi efetiva até o dia 5 de dezembro de 1933, a indústria se encontrava em ruínas. Ainda que algumas vinícolas conseguiram sobreviver e obtiveram permissões para continuar utilizando os vinhos para usos medicinais ou litúrgicos, a produção despencou 94% entre 1919 e 1925.

O vinho californiano na atualidade
Logo após o renascimento do vinho na metade do século XX, o vinho da Califórnia participou da etapa internacional da competição de vinhos na França, em 1976, quando ganhou dos vinhos franceses nas categorias tinto e branco. Atualmente existem mais de 1200 vinícolas no Estado, número que inclui desde vinícolas pequenas, até grandes empresas, como a E&J Gallo Winery, com distribuição mundial.

Uva e vinhos
Mais de uma centena de variedades de uvas são cultivadas na Califórnia, incluindo as uvas francesas, italianas e espanholas, assim como a uva híbrida e as novas variedades desenvolvidas pela Universidade da Califórnia. As sete principais variedades de uvas são: Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Syrah e Zinfandel. Outras uvas de vinho tinto incluem a Barbera, a Cabernet Franc, a Carignan, a Grenache, a Malbec, a Mouvedre, a Petit Sirah, a Petit Verdot e a Sangiovese.

As principais uvas de vinho branco incluem a Chenin Blanc, a Colombard Francesa, a Gewürztraminer, a Marsanne, a Muscat Canelli, a Pinot Blanc, a Pinot Gris, a Riesling, a Roussane, a Sémillon, a Trousseau Gris e a Viognier.

Algumas recomendações (vinhos tintos):
L.A. CETTO 2011 CABERNET SAUVIGNON (9,50 €)
MCMANIS PETITE SYRAH 2012 (13,40 €), 100% Petite Sirah
MCMANIS PETITE SYRAH 2014 (13,90 €)100% Petite Sirah
MERRYVALE PROFILE 2000 (84,45 €)
PHILIP TOGNI CABERNET SAUVIGNON 2006 (119,00 €)

 

Rafael Paniagua



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS